quarta-feira, 13 de maio de 2009

Molecagem

(Autor desconhecido)


Hoje eu aprendi ser moleque. A briga é inocente . Alias, eu já fui (e sou) moleque ...
A briga é inconsequente, não leve à mal, é só a galera correndo e gritando, euforicamente: BRIGA! BRIGA! E nada mais. É só emoção, adrenalina, poder, ou sei lá o que.
Moleque, como todos os que o cercam, só quer viver, não necessariamente desamparado, mas com liberdade. Aprender, sim, ser manipulado, vigiado, ou algo do gênero, não.

"Eu sou ego, eu sou ísta ..." (Como já dizia um tal de Raul)

3 comentários:

Nelson Bortolin disse...

ah, é é?

Jullia Aranha Amaral disse...

Desculpa invedir. mas tinha que comlementar.


Eu quero é ter tentação no caminho
Pois o homem é o exercício que faz
Eu sei que o mais puro gosto do mel
É apenas defeito do fel
E que a guerra é produto da paz
O que eu como a prato pleno
Bem pode ser o seu veneno
Mas como vai você saber... sem tentar?


gostei do seu post.. (:

Jullia Aranha Amaral disse...

aah quero ver o desenho!